27 Pessoas online preenchendo o Contrato de Armazenagem de Mercadorias agora agora
Analista de Marketing Patrícia Leal
10/09/2021

Entenda o que nunca te falaram sobre o Contrato de Armazenagem de Mercadorias

Quais são as características principais? Como fazer o Contrato de Armazenagem de Mercadorias ? Qual o benefício de fazer o contrato? Quem é responsável por fazê-lo? Modelo de contrato simples e atualizado para imprimir em Word e PDF.

O Contrato de Armazenamento de Mercadoria é um modelo de contrato onde as partes firmam ajuste para que de um lado uma deseja armazenar determinadas mercadorias e de outro lado está aquele que irá promover o armazenamento. Neste artigo você irá encontrar as respostas para as dúvidas mais frequentes sobre este tipo de contrato e como realizá-lo de forma rápida, segura e prática. 

1. O que é Contrato de armazenamento de mercadorias?

É um modelo de contrato onde as partes firmam ajuste para que de um lado uma deseja armazenar determinadas mercadorias e de outro lado está aquele que irá promover o armazenamento.

Assim, em uma gestão de estoque eficiente conta com diversas ferramentas para facilitar o trabalho durante o transporte de cargas. Para isso, existem os sistemas de armazenagem, que tem como objetivo organizar, classificar e estocar materiais em um armazém ou depósito. Em cada estrutura, matérias-primas e produtos finalizados são armazenados de acordo com seu peso, tamanho e quantidade. Além de levar em conta as condições operacionais e de espaço para escolher o melhor método para a empresa.

Existem vários tipos de armazenamento, aqui vamos listar sete deles:

  • Racks

Os racks são estruturas de metal que permitem a verticalização do estoque. Por meio deles, é possível armazenar mais itens utilizando o mesmo espaço disponível, garantindo excelente otimização do local. Geralmente, tratam-se de prateleiras inclinadas que estocam produtos em formato de caixas.

É um dos sistemas de armazenagem mais utilizados em grandes galpões, utilizando toda a sua estrutura vertical. No flow rack, as mercadorias deslizam até o final da estante, evitando avarias nos produtos e prejuízos financeiros. A organização nesse tipo de armazenagem deixa a situação bem nítida, caso seja necessário repor o estoque.

  • Sistema WMS

O Sistema de Armazenamento WMS é um software de gestão inteligente que promove um correto controle do estoque. Todos os processos de movimentação dos produtos são administrados e rastreados, como entrada e saída de materiais e cadastro de itens estocados.

Além disso, o espaço disponível é gerenciado perfeitamente para alocar mais produtos. O intuito é melhorar a produtividade do armazém em diferentes aspectos, como registro de dados e tomada de decisão.

  • Estantes

Um dos sistemas de armazenagem mais simples são as estantes. Elas são divididas em dois tipos: as leves e as cantilever.

As estantes cantilever são grandes, resistentes e não exigem a fixação em pilares ou paredes. São ideais para armazenar cargas de grandes dimensões e pesos elevados, como barras, tubos, perfis de metal e placas de madeira. Mercadorias compridas também são estocadas nesse tipo.

As estantes leves servem para estocar cargas menos usadas, com um tamanho menor e peso inferior. A capacidade de cada prateleira varia entre 50 e 300 quilos. No entanto, pode haver a necessidade de reforçar o equipamento para aumentar sua capacidade gradualmente.

  • Mezanino

Os mezaninos são construídos em aço inoxidável de alta resistência. Eles permitem um armazenamento vertical duplo ou triplo, otimizando o processo de estocagem. O armazenamento pode ser feito tanto em cima da sua estrutura, quanto embaixo dela. Inclusive, é possível instalar elevadores industriais para que os operários possam se locomover. As prateleiras também são utilizadas nesse espaço.

  • Carrossel

Os sistemas de armazenagem do tipo carrossel são formados por um conjunto de estantes com prateleiras que se deslocam horizontalmente. Permitem armazenar diversos produtos, como caixas, pneus e roupas, e, por isso, são utilizados por indústrias variadas. Os itens estocados neste tipo são leves. Por isso, podem ser manuseados de forma manual, rápida e eficiente até às áreas de trabalho. Entre as vantagens, há a redução do espaço de armazenamento e dos custos de energia para equipamentos.

  • Porta paletes

Formados por estruturas de aço, este é um dos sistemas de armazenagem ideais para cargas que vêm em paletes. Suporta itens mais pesados e, por isso, requer a utilização de empilhadeiras para alcançar os suportes superiores. É indicado para empresas que possuem grande movimentação de estoque e variedade de produtos. Além disso, sua estrutura permite uma redução considerável do espaço ocupado.

  • Drive-in e Drive-thru

Os sistemas de armazenagem Drive-in e Drive-thru utilizam metade da área de um porta palete convencional. As cargas são sobrepostas, evitando um possível esmagamento acidental. Oferecem alta capacidade de estocagem de produtos paletizados, promovendo máximo aproveitamento de espaço.

O Drive-in trabalha na modalidade LIFO (Last In, First Out). O último item armazenado é o primeiro a ser retirado da estrutura. Inclusive, as operações de entrada e saída de mercadorias são realizadas pela mesma extremidade da base. O Drive-thru trabalha do mesmo modo, porém permite que a entrada e saída de materiais seja realizada por ambos os lados. Aliás, nesse sistema, as empilhadeiras podem transitar livremente.

Todo contrato precisa seguir regras básicas e requisitos que as vezes na internet estão desatualizado, pois os modelos oferecidos são genéricos e podem não se adequar a necessidade específica que precisa.

2. Como funciona o Contrato de armazenamento broker mercadorias em outro estado?

Basicamente, é um contrato logístico, que é um documento que assegura e detalha todas as condições e obrigações que serão aplicadas em uma contratação de prestação de serviço para transporte de carga.

No sistema “broker”, o contratado assume o papel de representante comercial e operador de logística da indústria para atender varejistas de menor porte, sem a necessidade de comprar e manter estoques como o distribuidor tradicional.

3. O que é Contrato de depósito de mercadorias?

Basicamente é o mesmo que armazenamento.

Assim, vamos falar das vantagens de realizar um contrato de depósito e armazenamento.

  • Redução de custos: a confiança da guarda e da conservação de bens à operador logístico depositário/armazenador implica em vantagens, na medida em que tais empresas possuem expertise na prestação de tal serviço e, por isso, dispõem tanto de melhor mão de obra, quanto de mais tecnologia para desempenhar o ofício.
  • Aumento da capacidade produtiva: a eficiência típica do operador logístico na atividade de depósito resulta diretamente em ganhos de produtividade, uma vez que a agilidade no desempenho da atividade e a estrutura física para a execução da guarda e conservação de bens e a gestão de estoques permite melhor acondicionamento e aproveitamento de espaço físico, fatores esses relevantíssimos para o escoamento da produção e para a maximização da performance da empresa fornecedora.
  • Melhores condições de trabalho: porquanto especificamente equipado para o desempenho da atividade de depositário (pois esse é o seu "core business"), a contratação de operador logístico armazenador resulta na imediata redução de riscos de acidentes com funcionários da empresa fornecedora não especializada e, ainda, na imediata elevação do conforto de tais empregados.
  • Melhor distribuição: a contratação de operador logístico prestador do serviço de "depot" implica, ainda, em ganhos na distribuição do produto, na medida em que, em boa parte dos casos, a eleição do armazenador contratado atenta para questões de localização, visando, assim, agilizar o processo de entrega do bem ao destinatário final e, ainda, reduzir as chances de avarias ou deteriorações do produto decorrentes de incidentes de transportes e decurso do tempo.

Dessa forma, para além de instrumento de caráter meramente acessório, na contemporânea era globalizada, o contrato de depósito e armazenamento desenvolvido como mecanismo de logística guarda em si vital função no exercício da atividade empresarial, uma vez que atende à sempre urgente necessidade de otimizar a sistemática de comércio, viabilizando, dentre outras vantagens não enunciadas, as relacionados à redução de custos, aceleração das operações mercantis e aperfeiçoamento dos serviços disponibilizados aos agentes econômicos e seus consumidores finais.

Deve-se ter um cuidado especial com os contratos que há disponíveis na internet de forma gratuita, porque apesar de parecer a forma mais fácil e menos onerosa, pode trazer grandes prejuízos, como no caso de ser necessário entrar com uma ação judicial e descobrir que sua maior prova está fora dos padrões requisitados por lei.

4. O que é custo de armazenagem?

Para realizar um bom controle de estoques, é fundamental saber o seu custo de armazenagem, que é composto por diferentes contas, como:

  • Aluguel;
  • Energia elétrica;
  • Depreciação de equipamentos;
  • Impostos do local, como IPTU;
  • Contratos de segurança;
  • Seguros;
  • Itens usados para acondicionar as mercadorias — entre eles paletes, estantes, mesas, prateleiras e refrigeradores no caso de bens perecíveis;
  • Remuneração e benefícios da mão de obra etc.

Quando juntamos esses itens, podemos perceber que o custo de armazenagem corresponde a todos os gastos que a empresa tem para manter os seus produtos em centros de distribuição, armazéns, almoxarifados etc.

Também é preciso considerar o período de tempo em que isso ocorre e os esforços de colaboradores para manter e transportar as mercadorias em boas condições.

Além disso, é preciso lembrar que a armazenagem consome espaço, pode danificar produtos, requer transporte de itens pela indústria etc. Outros aspectos que impactam financeiramente o estoque são as perdas por:

  • Quebras;
  • Extravios;
  • Vencimentos de prazos de validade;
  • Obsolência.

5. Por que é importante fazer esse cálculo?

Todos os fatores acima devem ser considerados na precificação dos produtos a serem vendidos, para que o custo geral de armazenagem seja pago sem que impacte negativamente os lucros.

Todavia, quando os gastos com armazenamento são elevados, é preciso cuidado para não repassá-los integralmente nos preços dos produtos, sob risco de praticar valores maiores do que a concorrência e, assim, “afugentar” clientes.

Nesse caso, a solução é reduzir esses gastos. Logo, o valor do produto final poderá ser mantido em um nível competitivo, já que, para ser estocado, não será necessário arcar com custos tão elevados.

 

Também é importante saber qual é o seu custo de armazenagem, com o intuito de descobrir a rentabilidade geral da área, buscar melhorias e entender quais fatores afetam mais ou menos o seu custo unitário de estoque.

Tudo sobre o Tema:

Legislação: Código Civil

Conceito: É um modelo de contrato onde as partes firmam ajuste para que de um lado uma deseja armazenar determinadas mercadorias e de outro lado está aquele que irá promover o armazenamento.

Vigência: Acordado entre as partes

Outras nomenclaturas para este documento:

Armazenamento de mercadorias